Português
  • Agenda de Eventos
  • Proteção Civil e Florestal
  • a minha rua
  • Espaço Saúde
  • SIG
  • GEPE
  • Ofertas de Emprego - GIP
  • VortalGOV
  • PME
  • PME - plataforma

ok
Jornadas do Professor deram voz às preocupações dos docentes na sociedade atual

 



 

          “Ser professor é uma missão nobre. Estas jornadas são o reconhecimento do vosso trabalho e dedicação”. Foi assim que António Loureiro, Presidente do Município de Albergaria-a-Velha, abriu as IV Jornadas do Professor, que decorreram no passado sábado, no Cineteatro Alba. Ao longo da manhã, procurou-se dar voz às preocupações dos docentes e discutir o seu papel na formação dos jovens numa sociedade em contante mutação.
          No primeiro painel da manhã, “Na Voz do Professor”, representantes dos estabelecimentos de ensino do Concelho partilharam a realidade nas suas escolas e salientaram que o papel do professor não se limita ao ensino de conteúdos nem se restringe ao espaço da sala de aula. Os oradores Filipe Vieira (Conservatório de Música da Jobra), Pedro Marques (Colégio de Albergaria), Victor Peixe (Agrupamento de Escolas da Branca) e Rosa Silva (Agrupamento de Escolas de Albergaria-a-Velha) lançaram pistas sobre as diferentes funções que os decentes hoje em dia assumem, desde motivar para o sucesso a provocar a curiosidade e apontar caminhos para o aluno chegar “pelo seu próprio pé” ao resultado desejado. 
          Os investigadores da Universidade de Aveiro Idália Sá-Chaves, Rui Neves e António Neto Mendes foram os oradores convidados do segundo painel, “A Voz do Professor”, onde se questionou o papel do professor como agente de mudança. Para Idália Sá-Chaves, “a qualidade do professor determina a qualidade da mudança” e o principal objetivo da educação não é ensinar certezas absolutas aos alunos, mas formar cidadãos capazes de construir uma sociedade que valorize a condição humana e o bem-estar geral. Através da melhoria das práticas educativas, que devem evitar a padronização, é possível melhorar a sociedade.
          Passando do papel do professor para o papel do Município na Educação, a Vereadora Catarina Mendes apresentou o Programa Municipal de Educação (PME) 2017/2018. O PME reúne a oferta de atividades complementares para os diversos ciclos de ensino e inclui, este ano, 65 propostas nas áreas do ambiente, promoção da leitura, desenvolvimento pessoal, criatividade, inclusão, música, turismo e património, ocupação de tempos livres, cidadania, ciência, atividade física, saúde e empreendedorismo. Catarina Mendes explicou que o programa é fruto de um trabalho de parceria com os vários agentes educativos e salientou que o Município está disponível para dar resposta aos novos desafios que são apresentados, sempre com o apoio e estímulo dos professores.
          Antes do tradicional almoço convívio, a Câmara Municipal atribuiu os Prémios de Mérito Escolar relativos ao ano letivo 2016/2017, uma distinção que pretende valorizar o trabalho e dedicação dos alunos do 6.º. 9.º, 10.º 11.º e 12.º ano. Ao todo, a Autarquia distinguiu 16 alunos, com os prémios monetários a variar entre os 150 euros (6.º ano) e os 400 euros (12.º ano). A manhã contou ainda com três momentos culturais, proporcionados por alunos dos Agrupamentos de Escola de Albergaria-a-Velha e Branca.         




Data:13-11-2017
Aveiro Digital Portugal Digital Programa Operacional Sociedade do Conhecimento Europa - O portal da União Europeia Créditos
Comentários e sugestões: informatica@cm-albergaria.pt ou info@cm-albergaria.pt
Copyright © 2017 Câmara Municipal de Albergaria